sábado, 3 de julho de 2010

Bombardeiro britânico interceptado pela FAB



Os últimos episódios em que a Força Aérea Brasileira (FAB) interceptou aviões intrusos no espaço aéreo do País foram há duas décadas, em plena Guerra das Malvinas, travada entre a Argentina e o Reino Unido. Eram 10h50 do dia 4 de junho de 1982, quando os radares brasileiros detectaram o bombardeiro britânico Vulcan (modelo da foto), da RAF (Royal Air Force), voando na altura de Saquarema, no estado do Rio.
O aparelho voltava das Malvinas à sua base na ilha de Ascensão, no oceano Atlântico, mas teve um defeito mecânico que o impediu de fazer um reabastecimento aéreo e ficou sem combustível. Como o avião não respondeu ao contato por terra, dois caças F-5 Tigger II da FAB o interceptaram e o conduziram à base aérea do Galeão, provocando grandes explosões ao quebrarem a barreira do som. Por estar oficialmente neutro, o Brasil não poderia autorizar a passagem de um avião de um país beligerante – no caso o Reino Unido – em seu espaço aéreo.

Fonte de pesquisa: Revista "Isto É"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário